• CPV

Projeto VOLPRIS elabora estudo internacional sobre Programas de Voluntariado Prisional

No âmbito do projeto VOLPRIS - Prisons Managing Volunteers in Europe, no qual a Aproximar, Confederada da CPV, é parceiro, foi elaborado um mapeamento sobre as necessidades do Sistema de Justiça Criminal (SJC) ao nível dos Programas de Voluntariado Prisional em todos os países do projeto: Alemanha, Bélgica, Polónia, Portugal e Roménia. Este mapeamento teve por base uma investigação levada a cabo pelos parceiros do projeto com a realização de 5 focus groups com 39 profissionais de justiça e a aplicação de um inquérito a 79 estabelecimentos prisionais dos 5 países da UE anteriormente referidos.


Apesar de os dados recolhidos nesta investigação não serem representativos da situação em cada país parceiro, acabam por fornecer informações importantes. Mais de metade dos inquiridos afirmou não possuir formação adequada para orientar e apoiar as atividades de voluntariado em meio prisional. Apesar de reportarem ter uma definição clara das tarefas e responsabilidades dos voluntários, os resultados mostram que 59% dos participantes não possui um perfil do voluntário. Foi possível aferir que os três fatores mais importantes que contribuíram para o sucesso das atividades de voluntariado em meio prisional foram a formação específica e adequada, o reconhecimento do valor dos voluntários e dos projetos de voluntariado e a relação entre o staff prisional e os voluntários.


A maioria dos estabelecimentos prisionais (76%) reportou ter um coordenador para as OPV. Na investigação, emergiram 5 critérios chave para selecionar um coordenador de voluntários: Competências de comunicação e interpessoais; Capacidade de desenhar programas de Voluntariado juntamente com as OPV/voluntários; Competências organizacionais e de gestão; Sensibilidade às necessidades dos voluntários e o espírito de equipa. Em termos de necessidades de formação, as conclusões sugerem que em 75% (48) das prisões inquiridas, os coordenadores do voluntariado não recebem qualquer formação.


Para mais informações sobre o estudo, pode consultar o relatório completo aqui.


O voluntariado é atualmente reconhecido a nível europeu como uma ferramenta chave na intervenção em contexto prisional com impacto efetivo ao nível emocional e de comportamento do recluso, assim como da sua família, e sua futura reinserção social.

Este projeto, Prisons Volunteering Programs Management in Europe – VOLPRIS, financiado no âmbito do programa ERASMUS+ KEY ACTION2, tem como objetivo investir na qualificação da gestão do voluntariado em contexto prisional no seguimento de algumas das recomendações do relatório referente ao projeto JIVE do qual a DGRSP foi também parceiro entre 2014 e 2016.

Os destinatários do projeto proposto serão os voluntários, gestores de voluntariado e organizações de voluntariado em contexto prisional com vista a melhorar os processos de seleção, formação e apoio, e troca de recursos e boas práticas entre os países/organizações parceiros do projeto através de partilha de boas práticas, experiência, conhecimento e indicadores de desempenho entre os serviços prisionais e as organizações de voluntariado em meio prisional.




25 views0 comments