• CPV

ORIENTAÇÕES PARA AS CONFEDERADAS

Estamos a viver um período em que o Voluntariado deve demonstrar a sua verdadeira força, dando resposta ao valor de solidariedade que se impõe neste tempo de pandemia.


A direção da CPV – Confederação Portuguesa do Voluntariado está consciente da importância da continuidade de diversos projetos de voluntariado, designadamente daqueles que implicam apoio social, como distribuição de refeições, acompanhamento de acamados/isolados, etc.


De igual modo, a CPV tem consciência da tradicional solidariedade e voluntarismo dos Portugueses em situações de crise, como esta que vivemos.


Por isso, considera ser possível que muitos ‘voluntários espontâneos’ poderão acorrer a entidades com projetos no terreno, ou mesmo lançar projetos ad hoc procurando dar resposta ao aumento de situações de carência e isolamento, entre outras.


A direção da CPV, ponderadas as atuais circunstância para a prática do voluntariado, faz as seguintes recomendações às entidades promotoras e enquadradoras de voluntariado, designadamente àquelas que são suas Confederadas:


1. As organizações devem ajustar os seus projetos e programas de voluntariado de acordo com as orientações emanadas pelas autoridades portuguesas.

2. No caso de uma resposta de voluntariado a populações vulneráveis, a organização deve contemplar medidas de contingência, etiqueta respiratória, higiene das mãos e demais recomendações.

3. É importante que o perfil dos voluntários, nesta altura e para as atividades que admitam contacto social, se defina pelo seguinte: a) Adultos com idade compreendida entre os 18 e os 59 anos;

b) Indivíduos que não pertençam a grupos cujas circunstâncias de saúde os colocam em risco;

c) Indivíduos com residência próxima da área de voluntariado.

4. No caso de a Confederada já ter suspendido a atividade voluntária, deve continuar a acompanhar os voluntários, mantendo o contacto, sublinhando a importância de permanecerem casa e percebendo se o voluntário tem alguma necessidade a que a organização possa dar apoio ou encaminhamento.

5. Se tiverem em curso já algumas ações, pedimos que as partilhem com a CPV.


Aproveitamos para informar as Confederadas de que estamos, em articulação com as autoridades, a elencar um conjunto de propostas de ações de voluntariado com o apoio das Confederadas que queiram aderir e venham dar uma resposta de prevenção e proteção face às necessidades vigentes, para o qual contamos com o vosso apoio.


É exemplo, e está já identificada pelas autoridades de saúde, a necessidade de disponibilização de psicólogos. Faremos chegar o quanto antes às confederadas as necessidades concretas e a chamada à adesão e participação. Reforçamos: a adesão a estas propostas é voluntária.

3 views