• CPV

CPV presente na Cerimónia Nacional da Luz da Paz de Belém

No passado dia 13 de dezembro, na Catedral de Vila Real, realizou-se a Cerimónia Nacional de partilha da ‘Luz da Paz de Belém’, iniciativa do Corpo Nacional de Escutas (CNE), nossa confederada.


A Confederação Portuguesa do Voluntariado foi convidada para este evento, tendo sido representada pelo Presidente da Direção, Eugénio Fonseca.


A celebração foi presidida pelo bispo local, D. António Augusto Azevedo, na qual também estiveram representações das várias regiões escutistas.


O Bispo António Augusto lançou um repto aos presentes que se pode aplicar a todas as voluntárias e voluntários o de “levar a esperança” num “inédito” contexto de pandemia, que trouxe “angústia a muitos corações e tristeza a muitas famílias”.


É interessante a história desta iniciativa que começou em 1986, pela ‘Austrian Broadcasting Company’, como parte de uma atividade de caridade para crianças em dificuldades na Áustria e em países vizinhos e, desde 1989, tem sido realizada em cooperação entre Escuteiros e Guias de inúmeros países, o que permite que a ‘Luz da Paz de Belém’ seja partilhada “pela Europa e fora dela, ganhando um âmbito mundial”.


Este ano, a ‘Luz da Paz de Belém’ foi acesa na gruta da Natividade, na Palestina, no dia 16 de novembro. Maria Khoury, uma jovem de Belém, entregou a ‘Luz da Paz de Belém’ à companhia aérea Austrian Airlines que transportou até à Áustria e a cerimónia internacional de partilha, aconteceu no dia anterior (12 do corrente), em Salzburgo, decorreu online.

‘Unidos na Luz, unidos na esperança’ é o tema que os escuteiros de todo o país vão viver, promovendo a “partilha e multiplicação pelos hospitais, instituições e comunidades” desta luz.


“Somos desafiados a celebrar, em especial neste Natal, com gestos de partilha, amor, paz e alegria”, destaca o CNE.


Se houver instituições de alguma das nossas confederadas quiser receber a ‘Luz da Paz de Belém’, pode contatar a Junta Regional do CNE da sua região.


Presidente da Direção da CPV, Eugénio Fonseca, a receber a Luz da Paz de Belém.


18 views0 comments